Opinião do filme Everything, Everything

14:38

Resultado de imagem para everything everythingImagem relacionada

Olá 

Bem isto não será uma review propriamente dita já que não sou critica de cinema e já li o livro o ano passado (vejam a opinião aqui) mas gostaria de deixar uma pequena opinião e comparação entre ambos.

Quando lemos um livro para mais tarde ver o filme (ou vice versa) acabamos por perceber como fica sempre tanto por dizer e explorar do papel para a tela e aqui não é excepção. Faltou muita coisa, muitos detalhes que faziam todo o sentido. Faltou muito do contexto familiar de Olly que daria outra dinâmica à história assim como faltou ali uma parte fundamental da relação de Madeline com a mãe ali perto do meio. Também no final faltou um detalhe que me parece que faria muito sentido para o fecho de um ciclo importante para a jovem e a progenitora.

Não obstante o filme está bastante decente, muito leve para um final de tarde ou serão mais calmo, não tem grandes percalços mas conta uma história interessante e com uma mensagem importante, senti que faltou alguma coerência nas entradas e saídas da casa de Maddy. É importante porém frisar que estando perante uma relação inter-racial que é tratada de uma forma tão normal e tão natural que não existe qualquer tipo de temática relacionada com o preconceito e confesso que gostei bastante desta abordagem porque quando se frisa demasiado algo acaba por tirar a essência ao romance propriamente dito.

Enquanto o livro está cheio de notas e ilustrações e informações dadas de forma juvenil, fácil e interessante o filme tem cenas muito engraçadas (as primeiras cenas com o astronauta levaram-me às lágrimas de tanto rir) e um pouco surrealistas, gostei principalmente das cenas de troca de mensagens dos jovens.

Gostei bastante do filme, foi muito interessante ver a pequena Rue de Hunger Games tão crescida, Amandla Stenberg é uma excelente actriz com uma expressividade incrível, também Nick Robinson, que já tinha visto no filme A 5.ª Vaga (filme com o livro homónimo também publicado pela Editorial Presença) teve um desempenho incrível como Olly e estou ansiosa para vê-lo como Simon no filme Love, Simon (adaptação do livro Simon vs de homo sapiens agenda ou O Coração de Simon contra o Mundo de Becky Abertally publicado pela Porto Editora) já que foi um livro que adorei.

Não é o filme das nossas vidas mas dá para passar um bom bocado e como adaptação não está assim tão má.

You Might Also Like

0 comentários